A KARAJAZ é uma Empresa de Base Tecnológica e de Impacto Social fabricante de produtos inovadores de joalheria sustentável folheados a ouro 18K que são produzidos em série através de tecnologias modernas da indústria joalheira contemporânea tais como; Modelagem 3D, Prototipagem Rápida e Fundição em Cera Perdida. e com matérias-primas locais oriundas dos diferentes municípios amazônicos.  


A KARAJAZ é uma empresa que se apresenta através de um modelo de negócios único que permite parcerias com entidades públicas e privadas,  troca de expertises com cooperativas de gemas,ouro,madeira, semente, couro etc, existentes na Amazônia e que atuam em conformidades com as leis ambientais e de mineração e que tenham interesse em nos fornecer estas matérias-primas, bem como comercializar nossos produtos.

                                                     

                                                                     Joias com Inlays de Madeira produzidas em parceria com o Polo Moveleiro de Parauapebas (Link)

A KARAJAZ estrategicamente tem sua área de Pesquisa e Desenvolvimento de seus Produtos de joalheria  localizada no prédio INOVAÇÃO do PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO GUAMÁ (PCT GUAMÁ)

A KARAJAZ atua em todo o processo produtivo, desde a pesquisa geológica e exploração da gema até a fabricação e escoamento do produto finalizado, isto é a joia. Nosso time é formado em sua maioria por profissionais geólogos, gemólogos e especialistas em produção industrial de joias, designers (modelistas 3D) e prototipadores de produtos de joalheria, sendo este dois últimos treinados pela própria empresa. 




O nome KARAJAZ deriva do acrônimo KARAT (Quilate em Inglês) + o prefíxo JAZ da palavra geológica JAZIDA e faz homenagem a uma das tribos mais expressivas do norte do país e a uma das regiões de importantes mineralizações do Brasil respectivamente a Tribo dos Carajás e a Região de Carajás no Estado do Pará e tem em sua logomarca principal um cocar indígena estilizado.


Fundada pelo Mestre em Geologia e Gemólogo (Especialista em Joias e Pedras e Metais Preciosos) e atual CEO da KARAJAZ Sr. MAURICIO FAVACHO que ficou conhecido no ramo joalheiro brasileiro por contribuir com a TECNOLOGIA DE IRRADIAÇÃO GAMA APLICADA NA COLORAÇÃO DE PEDRAS PRECIOSAS (link) .

      

         

COMO NASCEU A KARAJAZ JSA (Joias Sustentáveis da Amazônia) ?

Favacho comenta que o ato de ajudar a transformar pedras preciosas de baixo valor comercial através da tecnologia de irradiação, obtendo um produto que outrora era considerado rejeito e  agora é de alto valor agregado o fez perceber o quão importante é a presença de tecnologias no desenvolvimento sustentável de Arranjos Produtivos Locais de Gemas e Joias do Brasil. Embora poucos saibam na Amazônia da importância e dos pormenores desta tecnologia,  ela vem mudando a vida de alguns comerciantes de gemas conhecidos como "pedristas" e garimpeiros que extraiam tais materiais e que agora podem comercializá-los por um preço melhor no mercado joalheiro e também a de vários joalheiros brasileiros que agora têm pedras em largas quantidades, de valor razoável para manter suas coleções.

" Me sinto realizado como pesquisador e como ser humano em ter contribuido de maneira grandiosa com o desenvolvimento destes novos produtos gemológicos chamados de "gemas irradiadas" e de sua colocação no mercado, hoje ver gemas como o green gold e a prasiolita no mercado joalheiro nacional e internacional é extremamente grantificante, porém o que me deixa mais feliz é ter contribuido sistematicamente com o Desenvolvimento Sustentável  de Arranjos Produtivos Brasileiros de Gemas e Joias que exploram quartzos hialinos para serem coloridos com tal processo. São lapidários, garimpeiros, comerciantes de gemas e joalheiros que se beneficiam sistematicamente desta tecnologia até os dias atuais, porém minha missão neste momento é contribuir com meu conhecimento técnico, científico e mercadológico em gemas e joias para o desenvolvimento da Cadeia Produtiva de Gemas, Joias e Metais Preciosos da nossa AMAZÔNIA em particular o do Estado do Pará, onde está localizada a KARAJAZ. Há muito trabalho a ser feito para que este desenvolvimento ocorra em conformidade com as leis ambientais, de mineração e de preservação da grande floresta tropical e traga de fato algum benefício paupável para esta cadeia produtiva".  

                                           MAURICIO FAVACHO


FAVACHO comenta que poucos são os benefícios palpáveis deixados nas diversas comunidades amazônicas que produzem ouro, pedras preciosas, quartzos e topázios susceptíveis a irradiação e outras matérias-primas frequentemente utilizadas na fabricação de joias e que estas comunidades atuam há décadas apenas no início desta cadeia produtiva vendendo estas matérias-primas por preços baixos, ainda em estado bruto e sem qualquer possibilidade de chegar em seus produtos finais com excelência, isto é, a joia e/ou a gema lapidada, e acredita que seus conhecimentos em geologia, gemologia e modelagem 3D de joias podem contribuir de maneira grandiosa e sistemática com a Verticalização Industrial da Cadeia Produtiva de Gemas, Joias e Metais Preciosos na Amazônia e afirma que este foi um dos motivos da fundação da KARAJAZ JSA. 

                                 



FAVACHO conta que os designs da KARAJAZ também tem uma abordagem diferente aos de uma joalheira convencional. Os designs da KARAJAZ são voltados principalmente para a sustentabilidade, eles são criados pensando no ser humano e na sua relação pacífica com o meio ambiente, em como escoar determinada matéria-primas de uma localidades através de joias de maneira inteligente, sustentável e lucrativa. 

                                 Imagem relacionada

Brinco com detalhes de metal folheado a ouro 18K e com escama de Pirarucú ( maior peixe de água doce do mundo) em destaque. A empresa prevê parcerias com Cooperativas existentes na Amazônia que criam Pirarucú em cativeiro.